São os Apóstolos de hoje os Apóstolos de Cristo? – Parte IV

https://i2.wp.com/www.vaiarrebentar.com.br/wp-content/uploads/2009/12/image19.png 
Imagem
FUNDAMENTAÇÃO BÍBLICA 
              O Termo Apóstolo, aparece pela primeira vez no Novo Testamento em Mt 10: 2. Textos Paralelos: Marcos 3: 13~19 e Lc 6: 12~16.
O título de “Apóstolo” foi originalmente privilégio exclusivo dos doze e de Paulo, que além de pregar o Evangelho e estabelecer a Igreja no tocante a revelação Divina e a mensagem original do evangelho como ninguém mais até hoje (Ef. 2: 20; 3: 1~5) Foram pedras fundamentais da Igreja. Os tais normatizaram como Apóstolos, caso específico, que não poderia ou poderão existir outros, haja vista Paulo ter sido o último do Tipo (I Co 15: 7~10).
No Novo Testamento
Cristo é o supremo apóstolo (Hb 3: 1). Seus mensageiros especiais são outros “Apóstolos“; (Jo 20: 21), incluindo acima de todos, os doze Apóstolos Originais (Simão Pedro e André seu Irmão, Tiago e João filhos de Zebedeu, Filipe e Bartolomeu, Tomé e Mateus o Publicano, Tiago filho de Alfeu e JudasTadeu, Simão o Zelote e Judas Iscariotes   (Mt 10.2; Mc 3: 18; Lc 6.13; At 1.25)), e Paulo posteriormente (Rm 1.1; 1 Co 9.1); Aos 12 Apóstolos primeiramente fora dado à missão de testemunhar a ressurreição de Cristo. Ler também 1 Co 12.28; Ef 4.11.
Dos Dons
Em I Co 12:28, temos relacionados também com os Dons Espirituais Apóstolos, Profetas, Mestres, Operadores de Milagres, Dons de Curar, Socorro, Governo, Variedade de Línguas. Vemos novamente em Ef 4:11 Alguns Dons concedidos, tais dons são concedidos por Cristo, são eles: Apóstolos, Profetas, evangelistas, Pastores, e Mestres. Tais dons são distribuídos por Deus para o crescimento e estruturação do corpo de Cristo, a Igreja.


Dos dois Grupos de Apóstolos:
1.        O Grupo dos Doze (Cargo/Função) (Função Nominal/Caso Epecífico)
2.        Os que possuem o Dom de Apóstolo (Sentido Geral)
Atualmente, o paradoxo dos que se chamam ‘Apóstolos’, reside no tipo de apostolado que professam possuir, ignorando o fato das prerrogativas bíblicas para o recebimento deste Ofício (Nominal). Nos escritos de Lucas encontramos o exclusivismo deste termo aos doze, inclusive relata como fora a nomeação de Matias no lugar de Judas Iscariotes (At 1:26). Tais Apóstolos foram escolhidos diretamente por Jesus (Mc 3: 13~19; Lucas 6:13), e depois a função passa pelo crivo Apostólico, estabelecendo-se pré-requisitos para a ocupação da ‘vaga’ deixada pelo traidor (At 1: 21~22). O 13º Apóstolo fora Paulo (I Co 15: 7~10). Numa ocasião extraordinária, Deus o separara para uma missão específica, o qual recebeu o Apostolado do Próprio Senhor Jesus; Embora ele não tivesse acompanhado Cristo durante Seu ministério público, ele viu Cristo ressuscitado e foi especialmente designado por Ele, como vemos em Gálatas 1:1, “Paulo, apóstolo (não da parte dos homens, nem por homem algum, mas por Jesus Cristo, e Deus Pai, que o ressuscitou dentre os mortos)” Novamente Paulo explica; “e por derradeiro me apareceu também a mim, como a um abortivo” (I Co 15:8.) Paulo foi o último de todos os apóstolos na terra a ver o Senhor Jesus de maneira visível, como uma testemunha de Sua ressurreição, sendo recebido e reconhecido pelos Doze (Gl 2:9).
A Igreja Neo-Testamentária foi edificada “sobre o fundamento dos Apóstolos e profetas, onde a principal pedra de esquina é Jesus Cristo.” (Ef 2:20).  O Ofício de Apóstolo foi temporário e limitado, pois seu trabalho estava dado ao período de estruturação da igreja (Ef 2.20-22). Lançaram o fundamento, à saber Cristo, depois destes, O Ofício cessou, dando Lugar ao dom, fazendo assim com que o corpo da Igreja de Cristo cresça para glória de Deus Pai.
O papel dos Doze incluiu pelo menos três funções:
1.        A de serem testemunhas contundentes da ressurreição de Cristo, pois todos puderam vê-lo em Seu corpo ressuscitado.
2.        A de receberem a revelação do mistério da Nova aliança, ou época da igreja, que seria composta tanto de judeus como de gentios (Efésios 3:1-10.).
3.        Eles foram inspirados a escrever a infalível Palavra de Deus ou Santas Escrituras, que as gerações posteriores poderiam ler. Todo o Novo Testamento foi escrito por um apóstolo ou por alguém diretamente ligado a um deles. Pouco antes de sua morte, o ultimo dos apóstolos que ainda sobrevivia nos relata que este aspecto do trabalho deles foi completado de uma vez por todas (Apocalipse 22:18-19).
Admitir a existência do Oficio Apostólico dos Doze nos dias atuais, é admitir a possibilidade de novos fundamentos a serem lançados, assumir ‘aparições’ de ‘Cristo’ aos que assim se pré-rogam. Assim como a Igreja Primitiva não possuía autonomia para nomear Apóstolos (os tais eram nomeados pelo próprio Deus), e hoje não é diferente. Tal função ficava à cargo do Senhor.
Anúncios
Esta publicação foi escrita por Gregório Júnior e publicada em setembro 16, 2010 às 2:33 am. Está arquivada em Estudo Apóstolos. Guarde o link permanente. Seguir quaisquer comentários aqui com o feed RSS para este post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: