Confissão que Deus ouve


Imagem

Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.

(I João 1:9)

As bênçãos que a confissão traz para o crente, e como proceder para fazê-la bem.

Uma das maiores virtudes que a morte de Cristo nos proporcionou foi a liberdade de falarmos com Deus e confessar os nossos pecados, entretanto, a falta de observação de alguns critérios tem levado cristãos a não conseguirem fazer uma boa confissão, ou melhor, uma confissão válida para Deus, o que resulta na faltas de resultado da confissão – o Perdão. Através da Palavra de Deus possuímos a formula que propicia uma confissão bem feita e aceita diante de Deus. O desconhecimento das Escrituras leva-nos a não receber de Deus o que a Ele pedimos (Tiago 4: 3, Mateus 22: 27).

Como A Igreja do Senhor pode se confessar de modo eficiente a Deus?

Quando oramos a Deus, o que devemos confessar?

– Os nossos pecados

Ora, os nossos pecados fazem separação entre nós e o nosso Deus (Isaías 59:2), Quando Deus enviou Jesus , o seu principal objetivo fora o de nos perdoar os pecados; isso é tipificado desde o antigo testamento quando o primeiro animal (inocente) fora imolado após a desobediência de Adão (Gênesis 3:21), até os dias da lei e dos profetas; esses cordeiros tipificavam o Cordeiro de Deus (João 1: 29, 36), que veio para perdoar o pecado do mundo.

– O poder que há no Nome de Jesus

O nome de Jesus é poderoso (Efésios 1:21, Filipenses 2:9). Cristo foi colocado acima de qualquer principado ou potestade; podemos confiar em seu nome para obter perdão de nossos pecados e nos purificar de toda injustiça.

– O poder de Deus

“Ora, para que saibais que o Filho do homem tem sobre a terra poder de perdoar pecados (disse ao paralítico), a ti te digo: Levanta-te, toma a tua cama, e vai para tua casa” (Lucas 5:24, Conf. Mateus 9:6).

Estava Jesus a atender um paralítico que lhe puseram no caminho, e disse-lhe: “Homem Teus Pecados estão Perdoados” (Lc 5: 20); muitos não acreditaram no que ouviram, até porque para um Judeu, somente o Eterno poderia perdoar pecados (VV. 21), Jesus sabendo o que pensavam replicou: …”para que saibais que o filho do homem tem poder para perdoar os pecados”… (vv23~24). O Poder de deus de perdoar pecados pertence a Jesus! Ele é fiel para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça (I Jo 1:9).



Como confessar?

– Com sinceridade de coração:

Bem falou o Salmista: “Perto está o SENHOR dos que têm o coração quebrantado, e salva os contritos de espírito” (Sl 34: 18); A palavra contrito em nosso dicionário tem o significado de arrependido, triste, mortificado. Dificilmente uma pessoa que esteja arrependida não será sincera, antes usará do momento para redimir-se do erro cometido; A Graça de Deus, ou seja, O seu favor imerecido esta sobre os sinceros para com o Senhor Jesus Cristo (Efésios 6: 5, 24). Tudo nos favorece quando andamos com sinceridade, pois Deus passará a ser o nosso Escudo (Provérbios 2: 7), quem anda em sinceridade para com o Senhor, dele será protegido e estará em segurança (Jó 31: 65; Sl 25:21, 26: 21).

– Sem fé é impossível:

Sem fé é impossível agradar a Deus (Hebreus 11:6); como me aproximarei de alguém em quem não acredito? Como receberei algo de alguém de quem não agrado? A fé é fundamental para que recebamos algo da parte de Deus, ela é o fundamento e a certeza (Hebreus 11:1).

Quando devemos confessar?

– O Tempo é agora!

Já estamos mortos para o pecado, não devemos está debaixo de seu domínio (Romanos 6: 2, 14), Cristo morreu para que fossemos perdoados no momento em que a Ele nos confessasse, portanto, não temos que esperar nenhum momento para nos confessar, antes façamos conhecidas nossas petições diante de Deus (Filipenses 4:6).

– Ao ouvir a Palavra

A Palavra de Deus produz em nós a fé necessária para nos aproximarmos de Deus (Romanos 10:17). É nesse momento que devemos confessar nossas culpas, pois estaremos sendo agradáveis a Ele.

Qual o resultado da confissão?

– Paz em Deus

“E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo” (1 Tessalonicenses 5:23). Ao tempo que somos perdoados pelo Senhor, somos por Ele santificados em paz; como bem falou Jesus, não é uma paz como a do mundo (João 14:27), mas uma paz que excede todo o entendimento para guardar o nosso coração e sentimentos em Cristo (Filipenses 4:7).

– Perdão de Deus

O Filho do homem tem poder para perdoar pecados (Lucas 5:24), Ele é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo (João 1: 29, 36), é o nosso advogado junto ao Pai (I Jo 2: 1~2), o seu sangue nos purifica de todo Pecado (I Jo 1: 7). Só por ele temos a garantia do verdadeiro perdão de Deus.

– Comunhão com Deus

A Morte de Jesus nos reconciliou com Deus (Romanos 5: 10, Colossenses 1: 21), e fomos salvos por sua ressurreição (Romanos 5: 10). Essa Condição nos garante a restituição da comunhão de Deus para conosco, levando-nos pela graça ao patamar de filho pelo Espírito Santo que nos testifica isso e pelo qual dizemos Aba Pai (Gálatas 4:6 Romanos 8:15~16).

Conta-se de um evangelista que se deparou com um sujeito que veementemente negava ser um pecador. Ele escapulia de todas as tentativas do homem de Deus de convence-lo de seus erros:

– Eu sou um bom pai, um bom marido, um bom vizinho, um bom cidadão. Sou honesto e trabalhador. Cumpro minhas obrigações. Não tenho do que me arrepender!

Em dado momento da conversa, o Espírito Santo sussurrou no ouvido do evangelista: ” – Pergunte para ele sobre o biscoito”. Assustado, em pensamento, o crente questionou o Espírito Santo: ” – Biscoito? Que é isso meu Senhor?” E a voz do Espírito repetiu-se: ” – Obedeça-me. Pergunte-lhe sobre o biscoito”.

– Então, você não tem mesmo nenhum pecado?

– Não, sou um homem correto. Não tenho do que me arrepender!

– Bem, Deus manda-me fazer-lhe uma perguntar esquisita, eu não sei o que é, mas creio que você deve saber. O Espírito Santo de Deus pergunta: “- E o biscoito?”

Uma facada no estômago não teria lhe causado dor maior. O homem se contraiu todo, lágrimas abundantes correram por seu rosto e ele começou a soluçar:

– Bis-coito, que bis-coito?

E o evangelista repetiu a pergunta. E o homem levou outro choque, ainda maior. E soluçava mais ainda:

– Que bis-coi-to? Que bis-coi-to?

Depois que conseguiu se acalmar, contou para o evangelista que quando ele era criança sua família era muito pobre e sua mãe mantinha os biscoitos à chave, pois a provisão devia durar um mês inteiro. Mas ele sabia onde a mãe escondia a chave e a pegava escondido, comia o biscoito e tornava a colocá-la no lugar. Um dia, desconfiada, sua mãe reuniu os filhos e “apertou-os”, tentando descobrir o que estava acontecendo. Seus irmãos juraram para ela, às lagrimas, que não tinham nada a ver com isso. E ele não só negava ter sido o autor do roubo como ainda acusava seus irmãos e os xingava de falsos e fingidos.

Anos depois, sua mãe veio a falecer e ele nunca teve coragem de confessar o seu pecado. Até aquele dia.

Moral da História

Por mais feio que possa parecer, por mais tempo que se possa passar, o pecado nos sufoca, e impede de recebermos de Deus a paz que ele tanto prometeu, só confessando ao Deus todo poderoso nossas culpas poderemos ser curados e receber do senhor a plenitude de sua vontade.

Quanto privilégio podemos adquirir do Senhor mediante uma simples atitude de confessar nossos pecados. Porém, para que possamos usufruir de tamanha bênção se faz necessário total desprendimento de nosso meio próprio de chegar a Deus; temos que adotar a fórmula que a bíblia nos ensina, pois só assim estaremos nos dirigindo de forma a agradar a esse Deus que é galardoador daqueles que o buscam.



Imagem

Anúncios
Esta publicação foi escrita por Gregório Júnior e publicada em junho 18, 2009 às 3:41 pm. Está arquivada em Devocional. Guarde o link permanente. Seguir quaisquer comentários aqui com o feed RSS para este post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: